06-04-2021 Marlene Sousa Imprimir PDF     Print    Print

Ambiente de festa na abertura do Museu José Malhoa e do Museu da Cerâmica

Após mais de dois meses de encerramento ao público, o Museu José Malhoa e o Museu da Cerâmica, nas Caldas da Rainha, reabriram no passado dia 5, num ambiente de festa com novas exposições temporárias. A reabertura foi especial e contou com um ato simbólico, o tradicional “cortar da fita” com a presença de Carlos Coutinho, diretor dos Museus, Margarida Taveira e Clara Serra, presidente e vice-presidente da Liga dos Amigos do Museu de José Malhoa. A entrada foi gratuita nestes dois espaços e todos os visitantes receberam uma reprodução da obra “Gritando ao Rebanho” (1891, óleo sobre tela) de José Malhoa e no Museu da Cerâmica foi oferecida uma pequena peça em cerâmica.

[+] Fotos
Apresentação de novos “kits” pedagógicos, feitos por alunos da ESAD.CR
Neste dia o Museu José Malhoa apresentou os seus novos “kits” pedagógicos, feitos por alunos da Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR), e que serão distribuídos pelas escolas no final de abril. Os kits foram elaborados no âmbito da disciplina de Oficina de Mediação Cultural.
Foi através de uma videoconferência no Museu José Malhoa que o diretor dos museus e a vereadora da educação, Maria João Domingos, assistiram à apresentação dos “kits” pedagógicos.
Os estudantes do 1º ano da Licenciatura em Programação e Produção Cultural da ESAD.CR, criaram cinco Kits Pedagógicos para o Museu Malhoa, que permitem a mediação remota da coleção do Museu junto da comunidade escolar das Caldas da Rainha.
Nesta apresentação pelo Zoom estiveram presentes as docentes que acompanharam estes projetos, Ana João Romana e Sílvia Moreira. Cada grupo de estudantes apresentou o seu kit.
Ana João Romana começou por explicar que o projeto iniciou com uma visita dos estudantes da ESAD.CR ao Museu José Malhoa, onde cada um escolheu uma obra que lhe chamou mais atenção e fizeram uma leitura exaustiva da mesma. As docentes conseguiram depois arranjar temas que “aglutinavam com as várias obras”.
Segundo a professora Sílvia Moreira, “partimos das obras da coleção do Museu José Malhoa, mas depois acabámos por ter outros referenciais da rede nacional de instituições culturais, nomeadamente do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, entre outros”.
O kit destinado ao 1º ciclo, que tem como tema “O que é uma escultura?”, consiste num livro de encadernação japonesa e introduz o que é a escultura aos mais novos. Trabalham essencialmente quatro obras e além de informação tem jogos, desafios e atividades para as crianças. Tem ainda uma breve descrição do Museu e tem como intuito que as crianças desenvolvam o pensamento criativo sobre o que estão a aprender.
“O que é um retrato?”, é o kit destinado ao 2º ciclo, que além de informação tem três vídeos sobre cada obra, que podem ser vistos usando Código QR (código de barras). O primeiro vídeo é sobre a obra: O Retrato da Rapariga da Galiza. O objetivo dos vídeos é fazer uma viagem pelo Museu José Malhoa.
“Como nasce um artista? O pintor José Malhoa” e “O que é uma paisagem? são destinados ao 3º ciclo. Este último tem como intuito sensibilizar para a proteção do ambiente. Além da informação do Museu e das obras escolhidas o kit explica as dez medidas para combater a crise climática. O projeto é composto ainda por uma atividade com os alunos, onde serão desafiados a desenhar uma paisagem com materiais reciclados que está explicado na introdução do kit.
“O Grupo do Leão” (destinado ao ensino secundário) foi o outro kit apresentado. Trata-se de um desdobrável. “Será que o Grupo Leão era só constituído por homens artistas?”, é um dos pontos fortes apresentados neste trabalho.
Além de informação, tem atividades pedagógicas e desafios.
O Museu José Malhoa foi ainda reaberto com a visita à exposição temporária “Promenade au désert”, de Pedro Valdez Cardoso, e foi dinamizada uma visita comentada sobre as obras naturalistas de Malhoa, na Sala do Grupo do Leão, referiu nota de imprensa da Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), responsável pelos espaços.
O Museu da Cerâmica reabriu após ter sofrido uma intervenção de conservação no final de 2020, trazendo a público “algumas peças inéditas da sua coleção”, realçou a DRCC.
Foram realizadas, visitas sobre a flora na cerâmica e foi estreada uma exposição temporária com três dezenas de peças de Maria Luísa Fragoso (1907-1985) - Coleção do Museu da Cerâmica, que estará patente até o dia 6 de junho.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar