24-04-2021 Imprimir PDF     Print    Print

BE quer Unidade de Cuidados Intensivos no Centro Hospitalar do Oeste

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) propôs na passada quarta-feira que a Assembleia da República recomende ao Governo que tome todas as diligências necessárias com vista à “urgente criação de uma Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) no Centro Hospitalar do Oeste (CHO)”, garantindo desta forma “maior capacidade de resposta à Covid-19 e uma maior eficiência dos recursos” do CHO.

A inexistência de uma UCI diminui a ação dos profissionais de saúde
Segundo os deputados do BE, os concelhos servidos pelo CHO (Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Óbidos, Peniche, Torres Vedras e algumas freguesias dos concelhos de Alcobaça e Mafra) “passaram grandes dificuldades recentemente devido à ausência de uma UCI na região”.
O BE recorda declarações prestadas pela administração do CHO em período de pré-pandemia revelando que havia em elaboração um projeto para criar uma UCI e estava orçamentado um milhão de euros para esta finalidade. Desta forma passaria a poder “garantir algumas cirurgias e reter doentes críticos transferidos” para outros hospitais.
“Se a necessidade de criar uma UCI no CHO era evidente, atualmente é uma urgência para responder aos riscos imprevisíveis da Covid-19 e a outras patologias”, sublinha o BE.
Em fevereiro deste ano uma diretora do serviço de urgência geral declarou que “o Hospital das Caldas está praticamente transformado num hospital Covid-19” e “65% a 70% de todo o centro hospitalar está dedicado à epidemia”.
A profissional relatava situações de muita dificuldade na transferência de doentes que precisam de cuidados intensivos, exemplificando: “O meu recorde foi 18 chamadas para encontrar quem acolhesse um doente nosso que precisava de cuidados intensivos”.
Um diretor do serviço de urgência afirmou que a região está numa “zona cinzenta” porque não existe “capacidade ventilatória invasiva” para responder à pandemia e relatou que esta situação tem elevados impactos na disponibilidade dos profissionais de saúde, pois alguns têm de se ausentar durante mais de dez horas para acompanhar os doentes até às UCI.
O Bloco de Esquerda considera urgente que o Governo tome as diligências necessárias para garantir a constituição de uma UCI no CHO, podendo desta forma “aumentar a capacidade de resposta da região à pandemia e ao risco de surgimento de novas vagas, mas também para outras patologias”.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar