04-12-2018 Imprimir PDF     Print    Print

Comparticipações para tratamentos termais estão congeladas

O Governo congelou a lei que previa ainda para este ano comparticipações em tratamentos termais, revelou o Jornal de Notícias.

Segundo o matutino, o relatório elaborado pelo grupo de trabalho criado para o efeito foi entregue no passado mês de junho, mas o despacho ainda não foi publicado.
A Associação das Termas de Portugal pretende que a lei esteja em vigor a partir de 1 de janeiro.
“O Ministério da Saúde honra os compromissos assumidos. Os estudos que estão a ser desenvolvidos apontam para que, seguramente em 2019, seja implementado o modelo de comparticipação dos tratamentos termais”, afirmou ao diário fonte oficial do gabinete da ministra da Saúde, Marta Temido.
A Câmara Municipal das Caldas da Rainha associou-se em 2017 a uma petição promovida pela Associação das Termas de Portugal com vista à reposição das comparticipações das despesas com os tratamentos termais dos beneficiários do Serviço Nacional de Saúde, que estão suspensas desde 2011.
A autarquia tem interesse nesta matéria dado que a medida estimulará a frequência do Hospital Termal das Caldas da Rainha, que se prevê reabrir em 2019, depois de vários anos fechado.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar