30-07-2020 Imprimir PDF     Print    Print

Empresa caldense vê reforçado investimento em Lota Digital

Foi assinado na passada quarta-feira o acordo de investimento do Fundo para a Inovação Social (FIS) na empresa caldense BitCliq, de forma a permitir o desenvolvimento da Lota Digital, uma plataforma que permite a rastreabilidade do pescado desde o barco até ao consumidor final, remunerando melhor os pescadores e beneficiando o consumidor com informação para uma escolha mais sustentável.

O momento foi assinalado com a visita do secretário de Estado do Planeamento, José Gomes Mendes, à lota de Peniche, onde o projeto Lota Digital começou em 2019, contando ainda com a presença do Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.
Este reforço no investimento por parte do FIS, no valor de 350 mil euros, tem como principal objetivo preparar o alargamento das operações a nível territorial, além da aposta continuada nas componentes de inovação tecnológica, otimização da cadeia logística e transformação digital do sector.
O projeto Lota Digital, que resulta de uma parceria estratégica com a Docapesca, entidade do sector empresarial do Estado, responsável pela primeira venda e valorização de pescado em território continental, teve o seu início como um projeto piloto na lota de Peniche. Atualmente, conta já com mais de três dezenas de embarcações aderentes, representando a maioria das artes de pesca artesanal e variedades de pescado da costa continental. Serve vários clientes recorrentes, de segmentos tão variados como a restauração, peixarias, supermercados e grandes grossistas como a Makro, que apoiam o projeto e acreditam no potencial da transformação digital para um comércio mais justo e maior transparência na cadeia de valor.
A plataforma, que se integra no sistema de venda da Docapesca, permite o registo automatizado do pescado ainda no mar, antecipando a sua transação comercial com mecanismos de venda mais interessantes para pescadores e compradores, que incluem, além da comodidade, um leilão crescente e valores mínimos de venda. Integram ainda a plataforma vários parceiros logísticos que resolvem questões fundamentais como o embalamento e o transporte de frio até ao destino final.
Após a visita às instalações da Lota de Peniche, onde foram apresentadas várias inovações tecnológicas da plataforma, que incluem o uso da inteligência artificial para automação de processos como o controlo de qualidade e reconhecimento automático de pescado e a tecnologia Blockchain para registo descentralizado de transações e garantia da imutabilidade dos dados de rastreabilidade do peixe fresco, foi assinado o acordo de investimento entre a Bitcliq e o FIS.
Para Pedro Manuel, fundador e diretor executivo da Bitcliq, “este investimento, apoiado pelo FIS é um enorme reconhecimento do excelente trabalho da nossa equipa, da persistência e visão que temos de um futuro mais sustentável para a pesca artesanal e consumidores de pescado fresco de origem natural”.
De acordo com Marco Fernandes, presidente da PME Investimentos, entidade que gere o FIS, “a Lota Digital é um projeto tecnológico inovador, aplicado junto de uma comunidade tradicional, como sejam os pescadores, promovendo o seu rendimento e melhoria das condições de vida. Por outro lado, permite ainda que o cliente final tenha acesso ao rastreio do seu pescado desde a captura até ao prato, garantindo a sua autenticidade”.
Sedeada nas Caldas da Rainha, a Bitcliq foi fundada em 2013.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar