23-09-2021 Imprimir PDF     Print    Print

Entrevista a Fátima Duarte candidata do PSD

"...posso fazer mais e melhor por todas as pessoas"...

Região da Nazaré: Por que razão decidiu avançar com uma candidatura à Câmara Municipal da Nazaré?
Fátima Duarte: Decidi aceitar o convite para candidatar-me à Câmara Municipal da Nazaré, em primeiro lugar, pelo grande amor que tenho pelo Concelho da Nazaré e porque sinto uma vontade enorme de trabalhar para melhorar as condições e qualidade de vida de todas as pessoas que cá vivem, bem como, criar as melhores condições para os que nos visitam.
Considero que é inaceitável que continue a haver recorrentes interrupções no abastecimento da água, apesar dos nossos munícipes pagarem a fatura da água a preços elevadíssimos, que o depósito da água da Nazaré esteja num estado de degradação tão avançado, que em pleno século XXI ainda existam lugares do nosso Concelho sem saneamento, que ainda não se tenha encontrado uma solução para a falta de estacionamento em determinadas épocas do ano, que o transito esteja caótico, que tenhamos um mercado municipal degradado e sem condições para os que lá trabalham e para os que lá se abastecem, que não tenhamos um museu em condições para contar a nossa história a quem o visite, que a nossa cultura e o talento dos nossos artistas não sejam aproveitados e promovidos em pleno, que se constatem discrepâncias brutais nos apoios ás nossas coletividades e associações, cuja maioria delas se contorcem em sérias dificuldades financeiras por falta de apoios, que os nossos jovens continuem a ir estudar para fora do Concelho por falta de oferta educativa e formativa que responda ás necessidades dos alunos, que cerca de 4000 utentes não tenham médico de família no nosso concelho, que as nossas freguesias de Valado dos Frades e Famalicão estejam estagnadas e ao abandono porque continua a não haver uma estratégia que permita alcançar um desenvolvimento socioeconómico equilibrado e equitativo em todo o nosso Concelho aproveitando e valorizando todo o seu potencial, a diversidade e complementaridade em prol do concelho num todo.
Para mim, é ainda inaceitável que o nosso Concelho não tenha uma governação que honre a democracia e cujo foco seja exclusivamente o de servir todas as pessoas sem exceção e não apenas aquelas que demonstrem pertencer ou apoiar determinado partido.
Sinto uma vontade enorme de colocar em prática soluções para todos estes problemas, assim como, de encetar uma gestão rigorosa no sentido de retirar o município, o mais rapidamente possível da situação de desequilíbrio financeiro, para de seguida, aliviar a sobrecarga fiscal que os nossos munícipes suportam.
Tenho a certeza de que com humildade, proximidade, rigor, elevados padrões de ética e com uma equipa multidisciplinar e competente posso fazer mais e melhor por todas as pessoas do Concelho da Nazaré.

Região da Nazaré: O que acha que o executivo da Câmara (PS) deixou por fazer nestes oito anos à frente do município da Nazaré? Quais as propostas mais relevantes que pretende fazer nos próximos quatro?
Fátima Duarte: Na minha opinião o executivo deixou muito por fazer nestes oito anos, ou não estaríamos a viver a grande quantidade de problemas que enumerei na questão anterior e que me levaram a candidatar-me, mas principalmente, acho, não se focou com todo o rigor e determinação, na recuperação do equilíbrio orçamental e estabilidade financeira do município para que fosse possível baixar impostos e criar condições para a fixação de empresas e pessoas no nosso concelho, bem como, para melhorar substancialmente a qualidade e condições de vida da nossa população a longo prazo.
Para os próximos quatro anos de mandato temos como compromissos prioritários, baixar o impacte do serviço da divida para que possamos baixar impostos e os valores da fatura da água, requalificar o mercado municipal, criar mais condições de estacionamento, quer na vila, quer na periferia e freguesias, implementar um sistema dinâmico de parqueamento com a 1ª hora grátis nas imediações das zonas comerciais, solucionar o problema recorrente dos cortes no abastecimento de água, ampliar a rede de transportes públicos a todo o concelho, elaborar planos de trânsito eficazes em todo o concelho, apostar numa educação de excelência, apoiar e apostar nos artistas e comerciantes locais, implementar uma política cultural virada para a promoção da cultura do nosso concelho, criar, manter e cuidar do património natural do concelho, criar espaços verdes, de lazer, e de convívio, melhorar a qualidade ambiental do nosso concelho, concluir e aprovar o PDM, requalificar a Av. da Nazaré e a Praça 25 de Abril em valado dos Frades, criar uma zona de armazéns de aluguer para serviços com rendas acessíveis em Famalicão, ampliar o Cemitério em Famalicão, promover a prática de desportos de natureza e ao ar livre, entre outros objetivos que temos plasmados no nosso compromisso eleitoral.

Região da Nazaré: O que pretende fazer para fixar a população no concelho da Nazaré e captar empresas e indústria? E para valorizar o comércio tradicional?
Fátima Duarte: Para fixar a população no concelho da Nazaré, captar empresas e indústria, e valorizar o comércio tradicional, em linhas gerais, temos como objetivos primordiais investir na construção de habitação social e na requalificação da existente, nomeadamente, a construção de casas com arrendamento acessível para jovens, apostar na expansão e melhoria da economia local, através de mais e melhores apoios à economia, sobretudo através do aproveitamento do Programa Portugal 2030, criar o Gabinete de Atração e Apoio ao Investimento, com o objetivo de criar condições para potenciar a inovação, o empreendedorismo e a fixação de novas empresas no Concelho, criar um Centro Tecnológico, vocacionado para as áreas da pesca, da agricultura e do turismo, através do estabelecimento de protocolos com o IPL, e escolas profissionais, preferencialmente a EPN, ou outras, reforçar os apoios às atividades económicas tradicionais do concelho (pesca e agricultura), protocolar parcerias com empresas locais, para priorizar o emprego de habitantes do concelho, dinamizar e apoiar o comércio tradicional com medidas concretas, tais como a criação do parqueamento grátis na 1ª hora nas imediações de zonas de comércio local, criar eventos que levem pessoas ás ruas do comercio tradicional.


Região da Nazaré: Estamos ainda a viver uma pandemia. Avizinham-se tempos muito difíceis, com uma crise económica. O que pretende fazer na área social, no concelho, para ajudar as pessoas e as empresas?

Fátima Duarte: Temos noção dos tempos que se avizinham por conta da situação pandémica, mas temos esperança que a situação melhore com o avançar da vacinação, no entanto, para dar resposta ás necessidades da população prevemos reativar o Gabinete de Crise, numa primeira instância, para dar apoio às famílias e empresas em situação de pós-Pandemia, nomeadamente, no diagnóstico das necessidades concretas de cada um e posterior encaminhamento para os apoios adequados a cada situação e posteriormente, para acompanhar os núcleos familiares em risco de marginalização / exclusão social; reforçar o Fundo de emergência e torna-lo menos burocrático para facilitar o acesso a empresas e famílias em situação de vulnerabilidade gerada pela pandemia.

Região da Nazaré: Quais as suas expetativas em relação ao resultado? O que é para si um resultado razoável ou ideal?
Fátima Duarte: As minhas expetativas são muito positivas face ao feedback que temos da população, naturalmente que para mim o resultado ideal será sempre a vitória, uma vez, que só assim poderei colocar em prática o projeto que, eu e a minha equipa, com a ajuda de muitas pessoas do concelho, delineámos para o nosso concelho e que acredito profundamente que irá contribuir para uma substancial melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas do concelho da Nazaré que merece o melhor.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar