28-05-2020 JL Imprimir PDF     Print    Print

Nazaré reclama mais vigilância nas praias e colaboração dos fuzileiros na época balnear

A época balnear arrancará a 6 de junho na Praia da Nazaré e a 1 de julho na Praia do Salgado. A utilização do areal seguirá, em linhas gerais, as normas da Direção Geral de Saúde e do Governo, mas a Autarquia conta com a colaboração de todos para que o verão corra bem.

No âmbito das medidas em preparação para a nova época balnear, a Câmara da Nazaré solicitou o reforço dos postos de vigia nas praias do concelho e a colaboração da autoridade marítima e dos fuzileiros para garantir o cumprimento das normas de contenção da pandemia.
Com diferentes tipologias de praias, e uma vigilância assegurada pela Câmara, durante os 12 meses do ano, o Presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, já reuniu com os responsáveis governamentais e expos as suas preocupações face aos próximos meses.
“Perante as normas que vão ser lançadas, por mais que se envolvam os nadadores-salvadores e as autarquias, haverá a necessidade de ter um controlo discreto de ‘uma farda’, seja dos fuzileiros ou da autoridade marítima”, explicou o autarca em declarações à Lusa.
A organização do areal da Praia da Nazaré está em marcha, e de acordo com as regras indicadas a nível nacional.
Para além do investimento na vigilância, que anualmente ronda os 100 a 110 mil euros, a época balnear contará com os recursos disponibilizados durante a época de ondas grandes, o que inclui a carinha 4x4, várias motos 4, buggies, a equipa de intervenção dos bombeiros e meios da autoridade marítima e do Instituto de Socorros a Náufragos.
Os habituais equipamentos de diversão ou recintos desportivos, assim como os lava-pés, não serão montados na praia para evitar zonas que promovem a aglomeração de pessoas, e as entradas no areal conterão informação de sensibilização ao cumprimento das normas e ao respeito pelas distâncias de segurança.
A Câmara Municipal aceitou a competência de gestão de praias em 2019, e é, atualmente, responsável pelos licenciamentos na praia da vila e na Praia do Salgado (a Praia do Norte continua a ser da responsabilidade da Capitania, estando a vigilância assegurada pelos nadadores-salvadores num serviço a cargo da Câmara, desde há uns anos).
“Garantir o devido distanciamento dos equipamentos (barracas, sombras individuais, pessoas) ou impedir os ajuntamentos, para minimizar riscos de contágio, será um enorme desafio, pela sua complexidade. Sem a colaboração de todos os que virão em busca de sol e praia, descanso e férias, o sucesso das ações das entidades estará reduzido”, disse o autarca.
Walter Chicharro apela ao bom senso e à colaboração de todos para que a época balnear decorra sem problemas de maior, tendo declarado à Agência Lusa que recusará “qualquer sistema de senhas ou semáforos para controlar as entradas nas praias”, tanto mais que “a praia da vila tem o selo de praia acessível e diversas acessibilidades”.
Através de uma comunicação da Câmara, o Autarca fez ainda saber que foram contactadas várias clínicas da Região com o objetivo de estarem na praia e prestarem serviços básicos para esta nova fase de desconfinamento, que coincide com o verão e a expectativa de regresso dos turistas.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar