04-03-2020 Imprimir PDF     Print    Print

PSD de Peniche quer população informada sobre vespa asiática

Os vereadores do PSD na Câmara de Peniche, Filipe Sales e Cristina Leitão, defenderam que a informação sobre aparecimento de ninhos de vespa asiática no concelho de Peniche deve ser divulgada pelo Município para que a população esteja informada e esteja alerta para a possibilidade de surgirem mais ninhos.

Esta recomendação surgiu depois da confirmação pelo presidente da Câmara na última Assembleia Municipal, em resposta à deputada municipal do PSD Madalena Rosa, de que já foram detetados e destruídos alguns ninhos de vespa asiática no concelho de Peniche mas que preferira não divulgar para não causar alarme social. 

“O Município tem a obrigação de divulgar estas situações, não para causar alarme mas para que as pessoas estejam alerta e possam evitar contacto e avisar as autoridades de Proteção Civil caso surjam mais situações. Não podemos deixar as pessoas a pensar que são problemas que acontecem apenas nos outros concelhos. É, essencialmente, uma questão de informação e de prevenção”, sustentou Filipe Sales.


Alunos “obrigados” a estudar noutros concelhos


“A crescente limitação da oferta educativa no concelho de Peniche tem feito aumentar o número de pedidos de apoio ao Município para comparticipação de encargos com transportes públicos por parte de alunos do ensino obrigatório”, apontam os autarcas do PSD, que propuseram na reunião de Câmara que a comparticipação passe dos atuais 50% para a totalidade do encargo, ou seja, um apoio a 100%.

“Os alunos que concluem o 9º ano e pretendem ingressar no ensino secundário regular têm de procurar a oferta educativa que se adequa ao curso que pretende frequentar no Ensino Superior. Ora a oferta educativa em Peniche, quer nos cursos científico-humanísticos, quer nos CEF (Cursos de Educação e Formação), tem-se manifestado escassa face às necessidades dos nossos alunos (vários cursos não abriram ou são inexistentes), obrigando-os a procurar essa oferta em escolas públicas de concelhos vizinhos, como Óbidos, Lourinhã, Caldas da Rainha ou Bombarral. Se não existe oferta educativa em Peniche e se por isso os alunos são obrigados a procurar outras soluções, não devem ser estes alunos a ter de suportar parte desses encargos com os transportes. Cabe ao Município esta obrigação e deve, na nossa opinião, atribuir a estes alunos um apoio a 100% no valor do transporte público”, defendeu a vereadora Cristina Leitão.


Abandono do glifosato 


A proposta do PSD para que o Município de Peniche deixe de usar glifosato, substância prejudicial à saúde e ao ecossistema, foi aprovada na Câmara Municipal por unanimidade. 

O texto proposto pelos vereadores Filipe Sales e Cristina Leitão implica a adesão do Município de Peniche ao programa “Autarquias sem glifosato/herbicidas” da Quercus e que seja firmado um “memorando de entendimento”, incluindo as juntas de freguesia, para implementar, em conjunto, soluções alternativas ao uso destes produtos.

Os vereadores do PSD vão agora exigir ações concretas da parte do Presidente da Câmara para que se concretize rapidamente o abandono destes herbicidas, para que os serviços do Município abandonem o uso dos produtos e para que se deem condições às juntas de freguesia para que adquiram os meios alternativos e os utilizem.


Sem plano contra incêndios


Peniche continua sem Plano Municipal de defesa da Floresta contra incêndios, sendo a Câmara punida, ao ter cativos cerca de 55 mil euros por mês de transferências do Orçamento do Estado, até ter a situação regularizada plano contra incêndios.

“Não há plano, nem proposta. Absolutamente lamentável”, manifestaram os vereadores do PSD, que sublinharam na reunião de Câmara a urgência de concluir o Plano Municipal.

Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar