01-02-2019 Cultura, Sociedade, Lusa Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Designação de João Ribas para curador de Portugal na Bienal de Veneza em DR

Lisboa, 01 fev (Lusa) - A designação de João Ribas como curador da representação oficial portuguesa para a 58.ª Exposição Internacional de Arte Bienal de Veneza 2019 é hoje publicada num despacho em Diário da República (DR).

O Governo justifica que assegurar a representação oficial portuguesa para este evento internacional dedicado à arte contemporânea, que se realiza de maio a novembro, é considerada de "elevado interesse público".

Designado pelos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Cultura, a João Ribas caberá "apresentar e desenvolver” o projeto com o título provisório “Borrowed Landscape”, para o qual convidou a artista plástica Leonor Antunes.

O despacho, datado de 29 de janeiro, foi assinado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e pela ministra da Cultura, Graça Fonseca.

O projeto de João Ribas, 38 anos, apresenta a artista plástica portuguesa Leonor Antunes, 40 anos, que vive e trabalha entre Berlim e Lisboa, e cuja obra tem sido exibida nos últimos anos nos Estados Unidos, Suíça, França, Espanha, Reino Unido e também Portugal, em Serralves.

O projeto foi escolhido num concurso - por convite - ao qual também concorreram Emília Tavares, Filipa Oliveira, João Laia, João Silvério, Leonor Nazaré, Marta Mestre, Sara Antónia Matos e Nuno Faria, que recorreu da exclusão inicial e acabou por ficar em penúltimo lugar na classificação.

Com data de 20 de dezembro de 2018, a decisão final colocou João Ribas com uma pontuação final de 96,95%, 11 pontos acima dos segundos classificados, João Laia e Pedro Barateiro.

O júri foi constituído por Nuno Moura (DGArtes), Cristina Góis Amorim (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portuga - AICEP), Catarina Rosendo (historiadora de arte), Jürgen Bock e Sérgio Mah, curadores responsáveis por participações portuguesas em edições anteriores da Bienal de Veneza.

Esta é a primeira vez que o representante português na Bienal de Arte de Veneza é escolhido por concurso, o que já aconteceu na escolha da participação nacional da Bienal de Arquitetura de Veneza de 2018.

Em 2017, Portugal foi representado na Bienal de Arte de Veneza pelo escultor José Pedro Croft, por proposta do curador e comissário João Pinharanda.

A 58.ª Bienal vai decorrer entre 11 de maio e 24 de novembro de 2019 em Veneza, com curadoria do britânico Ralph Rugoff, diretor da Hayward Gallery, em Londres, e terá como tema “Tempos Interessantes”.

Depois de ter sido escolhido em janeiro de 2018, por concurso internacional, para diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, João Ribas apresentou demissão em setembro do mesmo ano, acusando a instituição de "violação continuada” da sua “autonomia técnica e artística”, no caso polémico da exposição de obras do artista Robert Mapplethorp, acusações que a administração depois refutou.

 

AG (TDI/SIYF) // TDI

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar