18-05-2018 Cultura, Lusa, Nazaré Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Modernização da rede de rega da Cela adjudicada hoje

Nazaré, Leiria, 18 mai (Lusa) – A primeira fase da modernização do Perímetro Hidroagrícola da Cela, orçada em 3,6 milhões de euros, foi hoje adjudicada e estará concluída em junho 2019.

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos, assinou hoje, na Nazaré, o Auto de Consignação da obra, adjudicada à empresa Construções Pragosa.

A primeira fase da Modernização do Perímetro Hidroagrícola da Cela, “deverá arrancar dentro de 15 dias”, disse à agência Lusa Carlos Malhó, presidente da Associação de Beneficiários do regadio, com mais de 80 anos, que agora irá ser remodelado.

A empreitada, orçada em 3,6 milhões de euros, irá incidir “na distribuição da rede de regas por todas as parcelas de terrenas envolvidas”, afirmou Carlos Malhó.

Cum um prazo de execução de 400 dias, a primeira fase ficará concluída em junho de 2019 e resultará na substituição de “um sistema de rega por gravidade por um sistema de pressão em que cada parcela ficará com uma boca de rega”, explicou o presidente da Associação de Beneficiários, sublinhando os benefícios em termos de “poupanças de água e de energia”.

A segunda fase da obra, referente à construção de uma estação elevatória “para bombagem da água a utilizar na rede de rega” e a recuperação dos açudes, aguarda, segundo o mesmo responsável, “o lançamento de concurso” para a intervenção orçada em 3,3 milhões de euros.

Finalmente, na terceira fase serão consolidados os caminhos já existentes e criados novos acessos às parcelas.

No total, a modernização daquele que foi o segundo regadio construído em Portugal, há mais de 80 anos, representa um investimento de 10 milhões de euros, integralmente suportado por fundos comunitários, na sequência de uma candidatura ao Plano de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020.

O regadio da Cela serve uma área global de 454 hectares de terrenos agrícolas repartidos pelos concelhos da Nazaré e de Alcobaça.

As parcelas, com 104 hectares, na freguesia de Famalicão (Nazaré), e 350 hectares, nas freguesias de Cela e Bárrio (Alcobaça), são propriedade de 490 agricultores filiados na Associação, que reivindicavam a obra há mais de uma década.

 

DYA // MLS

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar