11-09-2018 Política, Lusa Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Conselho Nacional do PSD pode adiar 4.ª feira votação das alterações dos estatutos

Lisboa, 11 set (Lusa) – O Conselho Nacional do PSD reúne-se na quarta-feira, mas poderá adiar a votação das alterações estatutárias inicialmente prevista para permitir mais discussão nas distritais, disseram à Lusa fontes do grupo de trabalho que tem debatido o tema.

Depois de uma reunião da secretaria-geral com representantes dos vários proponentes de alterações aos estatutos, foi decidido que a mesa do Conselho Nacional apresentará uma deliberação para que este órgão decida se quer ou não adiar a votação.

A reunião do órgão máximo do partido entre Congressos realiza-se a partir das 21:00, no auditório do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha (Leiria) e da ordem de trabalhos fazem ainda parte a votação do novo regulamento eleitoral, bem como a apresentação do documento produzido pelo Conselho Estratégico Nacional (CEN) sobre saúde, ainda não tornado público.

O último Congresso do PSD, que se realizou em fevereiro, deu mandato ao Conselho Nacional para aprovar as alterações estatutárias apresentadas na reunião magna.

Foi depois constituído um grupo de trabalho que incluiu um representante de cada um dos quatro proponentes, representantes da Comissão Política Nacional e do Conselho Nacional de Jurisdição, e presidido pelo secretário-geral do PSD, José Silvano.

Inicialmente estava prevista para quarta-feira a votação das propostas de alteração aos estatutos que constam de um documento consensualizado entre os vários membros do grupo de trabalho, no qual se propõem alterações a 12 artigos e se cria um novo, bem como outras que algum proponente pretendesse sujeitar a escrutínio e não constasse do texto já acordado.

No entanto, de acordo com fontes deste grupo de trabalho, algumas estruturas distritais queixaram-se de não conhecer em profundidade o alcance das alterações propostas, pelo que foi decidido “pôr à consideração” do Conselho Nacional se quer avançar com a discussão ou adiá-la para a próxima reunião ordinária, que se deverá realizar dentro de cerca de dois meses.

Para serem aprovadas, as propostas de alteração estatutária têm de ter uma aprovação de três quintos dos conselheiros nacionais.

São proponentes de propostas de alteração aos estatutos o membro do Conselho de Jurisdição Nacional Paulo Colaço, o antigo deputado António Rodrigues, o ex-líder da JSD e fundador do movimento “Portugal não pode esperar” Pedro Rodrigues e as Mulheres Social-Democratas, uma estrutura informal que visa precisamente ser reconhecida nas normas do partido.

 

SMA // VAM

 

Lusa/fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar