12-06-2018 Economia, Lusa, Torres Vedras Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Carregado, em Alenquer, contra alegado encerramento do balcão da CGD

Carregado, Lisboa, 12 jun (Lusa)- A União de Freguesias do Carregado e Cadafais, no concelho de Alenquer, enviou hoje uma carta ao conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) a demonstrar a sua discordância contra o alegado encerramento do balcão na vila.

O presidente desta freguesia do distrito de Lisboa, José Martins (PS), disse à agência Lusa que foi hoje remetida uma carta ao conselho de administração da CGD “a protestar” contra o alegado fecho do balcão e a pedir “que seja revertida a decisão, tendo em conta o volume de negócios, de empresas e de pessoas residentes na freguesia”.

Na reunião de sexta-feira da respetiva Assembleia de Freguesia, um cidadão residente na freguesia e titular de uma conta bancária “comprovou que a CGD está a enviar cartas aos titulares de contas a informar que as contas passam a ser domiciliadas noutra agência”, sendo a mais próxima a de Alenquer, “o que indica que o balcão do Carregado vai fechar”, explicou o autarca.

Na mesma sessão, os eleitos mandataram os presidentes da assembleia e do executivo a enviar a carta à administração da CGD.

Jorge Martins justificou que é na freguesia que reside a “maior parte dos titulares de contas da CGD do concelho de Alenquer”.

Além disso, a freguesia, a única a ter um balcão da CGD, além da sede do concelho, tem 17 mil dos 43 mil habitantes do concelho e “a maior parte do comércio e das empresas” existentes no concelho.

A CGD tinha 587 agências em Portugal no fim de 2017 e quer chegar ao final deste ano com cerca de 517.

A redução da operação da CGD, incluindo o fecho de 180 balcões em Portugal até 2020, foi acordada entre o Estado português e a Comissão Europeia como contrapartida pela recapitalização do banco público feita em 2017.

Em 2017, tinha fechado 67 balcões, encerramentos que provocaram muita polémica e protestos, sendo o mais conhecido o caso de Almeida.

Assim, com o encerramento destes 70 balcões, a CGD terá ainda de fechar mais 43 balcões nos próximos dois anos.

Segundo informações recolhidas pela Lusa nas últimas semanas, entre as agências da CGD que irão fechar estão Darque (Viana do Castelo), Grijó e Arcozelo (Gaia), Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar), Prior Velho (Loures), Alhandra (Vila Franca de Xira), Abraveses e Rua Formosa (Viseu), Louriçal (Pombal) e Avanca (Estarreja).

Na semana passada, o Público noticiou que a CGD prepara o fecho de mais 75 balcões até ao final de junho.

 

FYC (DF/IM) // MCL

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar