05-07-2018 Economia, Sociedade, Política, Lusa Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Pedro Machado sem oposição na recandidatura à presidência da Turismo Centro

Aveiro, 05 jul (Lusa) - A Turismo Centro vai na sexta-feira a votos para eleger a nova direção, tendo como único concorrente a lista encabeçada pelo atual presidente, Pedro Machado, que é subscrita por 97 dos cem municípios que integram a Entidade Regional.

Pedro Machado, que recebeu ainda o apoio de 36 das 50 associações que compõem o colégio eleitoral, apresenta como prioridades para um novo mandato de cinco anos "a consolidação do processo de crescimento" do turismo no Centro, que já é superior à média nacional, e a qualificação dos agentes, serviços e produtos do setor na região.

As eleições para a direção da Entidade Regional estiveram inicialmente agendadas para 23 de maio, mas acabaram por ser adiadas para sexta-feira devido a "diferentes interpretações jurídicas sobre a contagem dos prazos previstos no Regulamento Eleitoral da Turismo do Centro de Portugal".

O adiamento surgiu depois de um protesto do ex-governador civil de Coimbra Victor Baptista, que levantou a questão dos prazos eleitorais num artigo de opinião publicado num jornal. Baptista chegou a admitir candidatar-se, mas acabou por não avançar, deixando o caminho livre para um segundo mandato de Pedro Machado.

"A consolidação do processo de crescimento da região Centro vai ser uma das nossas prioridades", refere Machado, adiantando que a Entidade Regional vai continuar a promover a marca Turismo Centro dentro de Portugal e no estrangeiro.

Machado lembra que, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o Centro de Portugal foi a região que mais cresceu em 2017, quer no mercado interno quer no externo. Para estes números contribuiu a aposta em novos mercados emissores de visitantes, como Estados Unidos da América, Canadá, Israel, Coreia do Sul ou China.

"Vamos reforçar a aposta no turismo religioso, não só com Fátima, mas também com o turismo religioso judaico, tão importante para toda a Serra da Estrela, com focos importantes em Belmonte, ou Carregal de Sal, onde fica situada a residência de Aristides Sousa Mendes [diplomata e político português que salvou milhares de pessoas de origem judaica durante a Segunda Guerra Mundial]”, explica Machado, lembrando a presença de judiarias em diversas cidades da região, com destaque para Tomar.

O presidente da Entidade Regional adianta que, em 2017, o Santuário de Fátima recebeu muitos turistas da Coreia do Sul, responsáveis por 50 mil dormidas, uma tendência que pretende reforçar noutras regiões. Machado acredita que será possível chegar ao fim de 2018 "com um equilíbrio de 50-50" entre visitantes estrangeiros e nacionais.

Para isso contribuirá a aposta noutros nichos de mercado, nomeadamente nos chamados "desportos de deslize", com destaque evidente para o surf, que atrai milhares de visitantes nacionais e estrangeiros a zonas como a Nazaré, Peniche, Figueira da Foz e Aveiro.

Machado promete ainda uma aposta na qualificação de todos os operadores do setor, de maneira a reforçar a diversidade da oferta turística e através disso combater a sazonalidade. "Queremos levar à prática o nosso lema: Um país dentro do país".

Cinco anos após ter sido eleito pela primeira vez para a liderança da Entidade Regional Turismo Centro, Pedro Machado assegurou o apoio de 97 dos 100 municípios que compõem a região.

A candidatura única é ainda subscrita pelas principais organizações nacionais e regionais do setor do Turismo, como a AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, e as associações Aldeias de Xisto e Aldeias Históricas de Portugal.

Em termos formais, a recandidatura de Pedro Machado assenta em três pilares: Representatividade territorial; reforço da presença de instituições privadas nos órgãos sociais; renovação dos órgãos dirigentes, nomeadamente através da entrada de mais mulheres para cargos de responsabilidade.

Está assegurada a presença da maior parte dos cem municípios nos futuros corpos dirigentes. A presidência da Mesa da Assembleia Geral continuará a ser assegurada pelo presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, que terá a seu lado Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra e líder da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

As maiores mudanças previstas por Pedro Machado acontecem no Conselho de Marketing, que terá sete representantes de investidores privados e associações, com a AHRESP ou as aldeias históricas e de xisto.

 

RBF // SSS

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar