02-01-2019 Política, Lusa, Peniche Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Câmara de Peniche quer contratar entre 20 a 30 trabalhadores este ano

Peniche, Leiria, 02 jan (Lusa)- A Câmara de Peniche tenciona contratar entre 20 a 30 trabalhadores este ano para minimizar a falta de recursos humanos e melhor responder às necessidades da população, disse hoje o presidente da autarquia.

“Este ano, numa primeira fase, vamos contratar entre 20 a 30 trabalhadores, essencialmente operacionais, mas também técnicos superiores”, afirmou Henrique Bertino (independente) à agência Lusa.

Desde que tomou posse em outubro de 2017, após vencer as últimas eleições autárquicas, o presidente traçou como uma das três prioridades “reorganizar os serviços municipais, que têm algumas insuficiências, falta de alguns quadros técnicos, de motivação e de organização”.

Passado mais de um ano, admitiu que tal “ainda não foi conseguido em pleno”, mesmo depois de, em 2018, ter integrado nos quadros 73 trabalhadores que se candidataram ao Programa de Regularização Especial de Vínculos Precários na Administração Pública.

“Não podemos ter omeletes sem ovos. Se queremos ter uma melhor limpeza, contratamos uma empresa ou contratamos pessoal. Não faz sentido estarmos permanentemente preocupados com as insuficiências se tivermos condições para correspondermos e orientámos a despesa corrente [para isso]”, justificou o presidente da câmara, que assumiu perante a oposição essa opção para 2019.

Nesse sentido, ainda em 2018, o município contratou técnicos e criou um gabinete de planeamento urbanístico, responsável por “elaborar projetos para ter em carteira e que poderão beneficiar de oportunidades de financiamento do atual quadro comunitário” e dos futuros.

No orçamento de 25,5 milhões de euros para este ano, aprovado no fim de novembro pela assembleia municipal, estão previstos aumentos (de 6,5 para 7,5 milhões de euros) nos gastos com pessoal.

Na ocasião, Henrique Bertino explicou que, “em 2011, o município tinha 521 funcionários e hoje são 390, dos quais 117 têm mais de 55 anos”, justificando a necessidade de resolver os problemas com a falta de pessoal e de reorganizar serviços, por um lado, e de encontrar soluções para futuras aposentações, por outro.

O autarca relembrou que as despesas com pessoal eram de 7,2 milhões de euros em 2010, quando a autarquia tinha 510 trabalhadores.

Na mesma assembleia, foi aprovado o mapa de pessoal, que identifica a falta 170 trabalhadores.

O Grupo Cidadãos Eleitores por Peniche, concelho com cerca de 28 mil habitantes, ganhou as eleições autárquicas de 2017 à CDU, sem conseguir maioria na Câmara, nem na Assembleia Municipal.

 

FYC // MCL

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar