16-01-2019 Política, Lusa, Torres Vedras Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

PSD/Oeste apoia Rui Rio e diz que disputa de liderança é inoportuna

Torres Vedras, Lisboa, 16 jan (Lusa)- A distrital do PSD/Oeste decidiu por maioria que disputar a liderança do partido a quatro meses de eleições é inoportuno e mantém a confiança na direção de Rui Rio, disseram várias fontes à agência Lusa.

A reunião da comissão política distrital, alargada aos presidentes das concelhias, realizou-se na terça-feira à noite e terminou já hoje de madrugada, tendo sido “muito acesa e com posições divergentes”, afirmou à Lusa o presidente da distrital, Duarte Pacheco.

O também deputado disse que a reunião terminou com uma votação, cujo resultado se escusou a adiantar, alegando que vai ser comunicado ao Conselho Nacional do partido, que se realiza na quinta-feira, no Porto.

Fontes presentes na reunião ouvidas pela Lusa afirmaram que foi decidido por maioria apoiar a moção de confiança a Rui Rio, que vai ser discutida e votada na quinta-feira.

Contudo, admitiram que, “se não fosse nesta altura”, a quatro meses de eleições para o Parlamento Europeu, “o resultado seria diferente”.

Sobre o desafio lançado pelo antigo líder parlamentar Luís Montenegro a Rui Rio, defenderam que “em tempo de eleições, se devia pensar nesse combate e não vir para a praça pública disputar a liderança do partido”.

Ao fim de um ano de mandato de Rui Rio, o PSD/Oeste apontou como aspetos positivos do seu mandato os acordos que fez com o Governo para defender Portugal na Europa, a proposta da Lei de Bases da Saúde e a abertura para a participação de pessoas fora do partido no Conselho Estratégico Nacional, de acordo com as mesmas fontes.

Apesar disso, foram apontadas críticas à liderança de Rui Rio, sobretudo por não envolver os militantes e “nem sempre dar as respostas mais diplomáticas às críticas apresentadas” internamente, esperando que, deste momento de reflexão no partido, “saia uma liderança mais forte” de Rui Rio.

A Distrital da Área Oeste de Lisboa integra as concelhias de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.

A reunião do conselho nacional surge depois do desafio do antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro ter pedido a convocação de eleições diretas antecipadas e de Rui Rio o ter rejeitado e decidido submeter a direção a um voto de confiança do Conselho Nacional.

Integram o Conselho Nacional 136 membros, cerca de 70 eleitos e quase o dobro por inerência.

 

FYC (PMF/SMA) // ZO

Lusa/fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar