25-01-2019 Lusa, Lourinhã Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Instrutor de surf acusado de homicídio de colega na Lourinhã

Lourinhã, Lisboa, 25 jan (Lusa) - O Ministério Público acusou um instrutor de surf do homicídio de um colega de trabalho em julho do ano passado, nas arribas de uma praia do concelho da Lourinhã, no distrito de Lisboa.

O arguido, de 31 anos, e a vítima, eram ambos instrutores de surf, conheciam-se há oito anos, mas encontravam-se desavindos, tendo já existido agressões entre ambos, refere a acusação do Ministério Público (MP), a que a agência Lusa teve acesso.

Em 10 de julho de 2018, ambos combinaram por telefone encontrar-se no parque de estacionamento da praia de Paimogo ao fim da tarde desse dia.

Chegados ao local, o arguido saiu do automóvel empunhando uma faca e dirigiu-se ao veículo da vítima, que se encontrava com um amigo.

Depois, trocaram palavras, agrediram-se mutuamente e, a dada altura, o arguido esfaqueou o outro no peito, descreve a acusação.

A vítima fugiu, mas, enquanto era perseguida pelo homicida, acabou por cair, foi colocada no banco da viatura e transportada à urgência de Peniche do Centro Hospitalar do Oeste por aquele.

Depois de manobras de reanimação no hospital, faleceu.

O amigo da vítima, que assistiu ao crime, fez queixa à GNR, que veio a encontrar a faca abandonada nas arribas.

O homicida foi detido quando se encontrava no hospital.

O julgamento vai realizar-se em data a agendar no Tribunal da Comarca de Lisboa Norte, em Loures.

O arguido esteve em prisão preventiva até 20 de novembro e desde essa data encontra-se agora em prisão domiciliária a aguardar julgamento.

 

FYC // MCL

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar