30-03-2020 Imprimir PDF     Print    Print

Obras na Linha do Oeste com adjudicação de empreitada

A empreitada para a modernização do troço da Linha do Oeste entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras foi adjudicada ao Agrupamento Construções Gabriel A. S. Couto, S.A. / M. Couto Alves, S.A. / Aldesa Construcciones, S.A., pelo valor de 61,5 milhões de euros.

A obra visa a eletrificação e requalificação da via
A obra visa a eletrificação e requalificação da via, num troço com 43 quilómetros de extensão. Envolve a criação de dois desvios ativos, com uma extensão total de 16 quilómetros, para permitir o cruzamento de comboios sem necessidade de paragem (um com cerca de dez quilómetros, entre a estação de Mira Sintra-Meleças e o apeadeiro de Pedra Furada, e outro com cerca de seis quilómetros, entre a estação da Malveira e o quilómetro 44,3 (a sul do Túnel da Sapataria).
Prevê-se a eletrificação integral do troço, a beneficiação em cinco estações e seis apeadeiros, com a criação de acessos para pessoas com mobilidade condicionada às plataformas de passageiros e alteamento das plataformas, a automatização e supressão de passagens de nível, a construção de nove passagens desniveladas, a reabilitação estrutural e rebaixamento da plataforma ferroviária para colocação da catenária nos túneis de Sapataria, Boiaca, Cabaço e Certã, a instalação de sinalização eletrónica, telecomunicações e suportes digitais sem fio para a comunicação ferroviária.
Decorre agora a fase de elaboração do contrato que será remetido para o Tribunal de Contas para obtenção do necessário visto prévio. Após a atribuição proceder-se-á à consignação da empreitada e iniciar-se-ão os trabalhos no terreno.
O projeto de modernização da Linha do Oeste, que está a ser desenvolvido pela Infraestruturas de Portugal no âmbito do programa Ferrovia 2020, será executado em duas empreitadas. A primeira corresponde à eletrificação e modernização do troço entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras, e a segunda à intervenção no troço entre Torres Vedras e Caldas da Rainha.
A modernização da Linha do Oeste compreende um investimento global de cerca de 150 milhões de euros, comparticipado pela União Europeia na ordem dos 85%. Tem como principais objetivos a melhoria da eficiência e competitividade do sistema ferroviário, através do aumento da capacidade, segurança e fiabilidade da exploração e pela redução dos tempos de trajeto.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar