17-07-2019 Francisco Gomes Imprimir PDF     Print    Print

Condenado a 18 anos e meio de prisão por matar a esposa

Um homem de 50 anos que matou a esposa em Casal Centieiro, no Bombarral, foi condenado pelo Tribunal de Leiria, no passado dia 9, a uma pena de dezoito anos e seis meses de prisão, pela prática de um crime de homicídio qualificado e de um crime de profanação de cadáver, sendo ainda obrigado a pagar à sua filha o montante de 105.260 euros a título de indemnização civil.

Ficou provado que o arguido, residente no Bombarral, provocou a morte por asfixia
Ficou provado que o arguido, em julho de 2018, provocou a morte por asfixia da sua esposa, com quem residia, e transportou o cadáver até um pinhal, em Outeiro da Rolinha, no concelho do Cadaval, aí o abandonando.
Vítor José, pedreiro de profissão, nunca confessou que foi ele quem matou a mulher, Olga Correia, de 49 anos, com quem estava casado há 18 anos.
Em casa, na noite do crime, o homem apertou a gola da camisa de dormir da mulher, quando esta estava na cama, e asfixiou-a.
De seguida transportou-a na sua carrinha de caixa aberta até a um pequeno pinhal num caminho rural, a três quilómetros de casa, onde a deixou debaixo de uma árvore.
O homem regressou à residência como se nada se tivesse passado e no dia seguinte, enquanto a mulher era procurada pela filha de ambos, de 16 anos, e pelas amigas, apenas após insistência destas é que se dirigiu à GNR do Bombarral para apresentar queixa do desaparecimento.
Só passado mais um dia é que o corpo seria visto por quem passava na estrada, deixando a população em alerta.
Por falta de provas, o homem foi absolvido da acusação de crimes de violência doméstica.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar