17-07-2019 Imprimir PDF     Print    Print

Semana Internacional de Piano de Óbidos

“Havia um velho piano vertical em casa, levaram-me a ver a Ópera de Butterfly e decidi aprender a decifrar a partitura de piano para chorar melhor por Cio-Cio-San”.

Manuela Gouveia abre a SIPO 2019
É assim que Bruno Canino descreve o seu primeiro contato com o piano. O pianista italiano, de 84 anos toca pela primeira vez em Portugal, no dia 27 de julho, às 21h, no Auditório Municipal de Óbidos. É um dos dez pianistas de renome internacional a atuar na 24.ª Edição da Semana Internacional de Piano de Óbidos (SIPO).
Há também concertos nas Caldas da Rainha, no Bombarral e em Santarém. Esta é uma iniciativa da ACIM – Associação de Cursos Internacionais de Música – que persiste na sua missão formativa e de promoção cultural da Região Oeste.
A SIPO “combina um festival de música com um programa de master classes para pianistas em início de carreira”, explica a pianista Manuela Gouveia, presidente da ACIM, que abre o Festival SIPO 2019 no dia 21 de julho acompanhada pela Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO) dirigida pelo Maestro Nikolay Lalov. O concerto é no Centro Cultural e de Congressos (CCC) das Caldas da Rainha, às 21 horas.
No dia 22 de julho é inaugurada a exposição de pintura de Fernando Marques de Oliveira “Ostinato Rigore / lines on plain landscape”, na Casa da Barbacam em Óbidos, que está aberta ao público até ao dia 4 de agosto.
No dia 23 de julho, às 21 horas, sobe ao palco do CCC das Caldas da Rainha o Trio Tulipatan, que conta com Margarida Natividade, soprano, Tiemin Wang, tenor, e Xavier Rivera, antigo pianista da orquestra da radiotelevisão belga e criador de diversas óperas contemporâneas em França e na Bélgica.
Em Óbidos, no Santuário do Senhor Jesus da Pedra, o cravista brasileiro Cristiano Holtz proporciona um recital dedicado a obras de J.S. Bach no dia 24 de julho às 21 horas. Dois dias depois, à mesma hora, é a vez do pianista espanhol Josep Colom subir ao palco do Auditório Municipal de Óbidos.
A palestra SIPO 2019 é de José Valle de Figueiredo, poeta, ensaísta e programador cultural, com o tema “Dois Poetas em Óbidos – Camilo Pessanha e Alberto Osório de Castro”, no dia 28 de julho, às 17 horas. As noites de 28, 29 e 31 de julho do Auditório Municipal em Óbidos estão reservadas para Artur Pizarro, Mirta Herrera e Boris Berman respetivamente. Os concertos começam às 21 horas.
A fechar a SIPO estão os concertos do chinês Wenfang Han e do italiano Lorenzo Pone, pianistas promissores em início de carreira que foram distinguidos em edições anteriores da SIPO com o Prémio ACIM / Antena 2. Apresentam três recitais de piano: no Auditório Municipal de Óbidos, no dia 1 de agosto, às 19 horas, no Teatro Eduardo Brazão no Bombarral, no dia 4, às 17 horas, e na Igreja da Misericórdia de Santarém, no dia 5, às 19 horas.
Os estudantes SIPO 2019 vão estar em palco no Auditório Municipal de Óbidos no dia 2 de agosto, às 17 e às 21 horas. Lorenzo Pone relata que “o prémio SIPO abriu-me muitas oportunidades de me apresentar como solista na Europa”. Wenfang Han está animado por voltar este ano: “Acho a atmosfera da SIPO genial e bastante propícia para o meu crescimento como músico. Receber o prémio SIPO 2018 foi extremamente significativo pelo apoio e reconhecimento do público”.
As master classes de piano são um dos pontos fortes da SIPO. “Aqui é dada formação especializada a alunos de piano que estão a concluir a sua formação, pianistas em início de carreira e professores”, explica Manuela Gouveia. Todos os anos, uma média de 25 alunos nacionais e estrangeiros participa na formação com pianistas de renome internacional. Este ano são cinco professores – Artur Pizarro, Boris Berman, Bruno Canino, Josep Colom e Manuela Gouveia – que vão estar rotativamente em três espaços de Óbidos – Casa da Música, Igreja da Misericórdia, Casa da Barbacam – a dar formação a jovens pianistas de Portugal, da Alemanha, do Brasil, da China, da Islândia e, pela primeira vez, da Hungria e da Indonésia. As master classes SIPO “são muito mais do que momentos de formação, já que são abertas ao público e constituem uma oportunidade única para as pessoas estarem dentro do ambiente musical mais intensamente”, manifesta a presidente da ACIM.
Este ano a SIPO conta mais uma vez com a distinção da EFFE – European Festival Association – “o que para nós é um reconhecimento do valor cultural do nosso evento a nível internacional”, refere Manuela Gouveia. A ACIM foi fundada em 1996 com o propósito de criar na Região Oeste um núcleo de atividades culturais com artistas de renome internacional. Desde então aposta na formação de jovens músicos. A Associação foi distinguida com a medalha de mérito da Câmara Municipal de Óbidos e da Associação Empresarial de Óbidos pelo contributo económico à região.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar