10-01-2019 JL Imprimir PDF     Print    Print

Oceano Fresco irá construir um Centro BioMarinho na Nazaré

Tiveram início as reuniões de trabalho do consórcio Oceano Fresco & Digidelta Software que irá criar uma plataforma digital inovadora projetada para a produção de bivalves em maternidade.

Trata-se de um projecto de digitalização na aquacultura para a optimização da produção de espécies nativas de bivalves, que aplica os princípios da indústria 4.0.
A Oceano Fresco irá construir um Centro BioMarinho na Nazaré, onde irá funcionar uma maternidade de espécies nativas de bivalves de elevado valor gastronómico e comercial – amêijoa-boa e amêijoa-macha.
O objectivo é produzir e melhorar estas espécies de bivalves, com o auxílio de ferramentas de cultivo e biotecnologia inovadoras, que permitam o desenvolvimento de variedades de bivalves com desempenho superior para os aquicultores.
Para isso contará com uma aplicação desenvolvida pela Digidelta Software, parceiro TIC do projecto, que irá permitir uma recolha e análise de dados que geram alertas e comandos.
A plataforma irá permitir otimizar a produção da maternidade no dia-a-dia e o desenvolvimento de modelos de aceleração da produção.
Este consórcio conta com o apoio do Fundo Azul, um mecanismo de incentivo financeiro do Governo português, que tem como finalidade financiar a Economia do Mar e que está a apoiar cinco projetos, num total de 205 candidaturas.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar