15-10-2021 Cultura,Sociedade,Lusa JL Imprimir PDF     Print    Print

PSD será uma oposição construtiva na Câmara e fiscalizadora da gestão da maioria PS

O PSD não venceu a Câmara, mas elegeu dois vereadores para o executivo camarário e promete trabalhar com afinco para a transparência

Na análise aos resultados das eleições autárquicas, Fátima Duarte admite que “gostaria de ter vencido pois só assim poderia colocar em prática o projeto que traçamos para o Concelho e que tínhamos a certeza de que iria elevar o Concelho da Nazaré aos níveis de progresso, desenvolvimento e democracia que este e toda a sua população, bem como, quem nos visita merecem”.
Sobre a campanha que levou a candidata ao contacto direto com o eleitorado, durante vários dias, Fátima Duarte declara o seu respeito pela vontade da população, e fala em orgulho pela forma como decorreu a campanha e pelos resultados que sentiu no terreno.
“Fizemos uma campanha eleitoral clara, limpa e esclarecedora, sem maledicências, calúnias, vitimizações, promessas vãs ou individuais e com elevado nível de respeito pelos nossos adversários, dizendo sempre e unicamente a que nos propúnhamos”.
Fátima Duarte promete, juntamente com o segundo vereador eleito pelo PSD, elevar a política.
“Para nós a política só faz sentido desta forma e se for colocada ao serviço de todas as pessoas independentemente da sua ideologia política, cor de pele, género ou outra característica qualquer e deve ser feita com verdade, rigor, transparência e com o único objetivo de melhorar as condições de vida de toda a comunidade e nunca um meio para atingir interesses próprios e individuais”.
A abstenção foi, ainda assim, a grande vencedora do ato eleitoral do passado dia 26 de setembro, algo que a agora vereadora atribui à desmotivação do eleitorado com a política.
“Não posso deixar de dar uma nota de tristeza e até algum desalento pelo facto de a grande vencedora destas eleições autárquicas na Nazaré ter sido a abstenção, talvez reflexo da desmotivação, do desinteresse e do cansaço das pessoas que já fartas de tantas políticas de fachada, de Leis feitas à medida dos poderes instalados, de tanta demagogia feita à maneira e, principalmente, do voto usado como moeda de troca de favores pessoais, optaram por nem sequer ir às urnas”.
A social-democrata recorda que em democracia “o voto é a voz do povo, é a principal e mais poderosa arma contra os vícios políticos e poderes instalados, é o instrumento mais eficaz para que a população leve a água ao seu moinho e consiga uma comunidade mais próspera, uma sociedade melhor para todos”, e felicita “todos aqueles que, sem desculpas, tiveram a coragem democrática de no passado dia 26 de setembro exercer o dever cívico mais importante e fundamental num estado democrático e de direito, o VOTO”.
Com os que votaram na sua proposta para os próximos 4 aos, Fátima Duarte assume o compromisso de “uma oposição firme, mas construtiva, defendendo sempre os mais elevados interesses do Concelho da Nazaré, colocando sempre em primeiro lugar todas as pessoas, as nossas tradições e que nestes quatro anos iremos lutar pela transparência e rigor que a gestão dos destinos da nossa autarquia exigem”.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar