18-03-2021 Francisco Gomes Imprimir PDF     Print    Print

População protesta contra encurtamento de rua com a construção de prédio

A construção de um prédio na Nazaré está a ser contestada por populares, que criticam o avanço da obra em mais de três metros em relação aos imóveis vizinhos, o que para além do desordenamento irá encurtar a passagem na rua, que, defendem, podia ser utilizada como via de escoamento do tráfego automóvel nas épocas de maior presença de turistas na vila.

“O espaço público vai ficar ocupado com esta construção e não concordamos que haja um abuso tão visível”, declarou Júlio Limpinho, que recorda que um antigo plano de trânsito na Rua da Arte Xávega, onde está a ser feita a obra, “previa a circulação de automóveis e podia ser uma via alternativa à avenida marginal, rua nobre da Nazaré, que quando há mais turistas fica muitas vezes difícil de transitar”.
Para Francisco Vasco, a construção “é uma aberração” porque “fica fora do alinhamento”. “Não é só uma questão visual, porque quem vai no passeio existente encontrará uma parede como obstáculo”, sublinhou.
Os populares estão a alertar a restante população para ali passar e comentar a situação. “Mais de metade da Nazaré não sabe o que está aqui a acontecer. Estou convencido que vai causar uma onda de indignação”, referiu Carlos Alberto.
O presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, revelou que “a construção está licenciada e os fiscais da Câmara já estiveram no local, encontrando-se os serviços da divisão de planeamento urbanístico a acompanhar e a avaliar a situação em várias reuniões com o construtor, mas não há ainda uma decisão, que será tomada quando houver uma clarificação técnica”.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar