25-10-2018 Mariana Martinho Imprimir PDF     Print    Print

Técnicas especializadas em terapias apresentadas no Agrupamento de Escolas de São Martinho

As onze técnicas especializadas em diversas áreas como terapia da fala, terapia ocupacional, psicologia, educação especial, mediação social e serviço social, disponibilizadas pelo Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto (AESMP) foram apresentadas, no passado dia 15, aos pais dos alunos que, de alguma forma, possuem perfis educativos com necessidade de terapias e/ou acompanhamentos técnicos especializados.

Esta apresentação presencial dos técnicos aos pais dos alunos com intervenção, numa ação de persistência, no auditório da escola sede, teve como objetivo de promover a participação dos pais/cuidadores, de forma informada e ativa, nos processos educativos/formativos dos seus educandos.
De acordo com a psicóloga do agrupamento, Paula Coelho, “temos vindo a promover parcerias e protocolos com outras instituições, no intuito de termos na escola uma resposta para os vossos filhos e nossos alunos”.
Atualmente existem “67 alunos em acompanhamento”, o que significa “9% de alunos do agrupamento”.
Nesse sentido, disponibilizam uma psicóloga a tempo inteiro e outra em meio horário, cinco professoras de educação especial, uma terapeuta da fala, que atua sobretudo no 1º ciclo e colabora num projeto para ajudar alguns alunos que têm alguns problemas no âmbito da dislexia, uma mediadora social, uma terapeuta ocupacional, que trabalha apenas com quatro alunos do 1º ciclo, e por último, uma terapeuta da fala, cedida pela Câmara Municipal de Alcobaça.
“Esta é equipa de técnicos especializados, que não trabalham a tempo inteiro, por isso é que a escolha dos alunos tem de ser restringida”, explicou a psicóloga. Ou seja é dedicado a “alunos que comprovadamente necessitem de acompanhamento e que não usufruem dele noutras instituições”.
A equipa vai intervir principalmente nos mais novos, pois é com “eles que as coisas resultam para o futuro”.
Igualmente alertou para o “esforço muito grande que a escola faz, no sentido de ajudar a crianças no que elas precisam”.
A diretora da AESMP, Luísa Sardo, destacou que a “escola faz um grande esforço para que os alunos tenham igualdade de oportunidades, e sem as parcerias não teríamos os resultados que temos atualmente”. Nesse sentido, “decidimos promover esta sessão para vocês saberem a quem entregam os filhos naquelas horas de terapia”.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar