14-05-2021 António Maldonado Freitas Imprimir PDF     Print    Print

A vida continua, o desafio também...

Entre a crescente realização de testes à população, o andamento, "passo a passo", do Plano Nacional de Vacinação, as dúvidas e receios quanto aos efeitos secundários provocados pela inoculação das vacinas, a proliferação de novas mutações, estirpes e variantes do vírus, persistentes e insensatas "teorias da conspiração", apoiadas em manifestações "negacionistas" de juiz(o) duvidoso, inusitadas medidas de requisição pública e compulsiva de espaços privados para instalação de estruturas de serviço à comunidade, que ao estado competem, discutíveis "fait divers" jornalísticos, resultantes da cobertura mediática da pandemia, nalguns casos, lamentavelmente sensacionalista; "Tp's" (taxas de positividade), "Rt's" (riscos de transmissibilidade), índices, mapas e gráficos, a realidade quotidiana vai atravessando o "túnel do tempo", com avanços e recuos mas em marcha progressiva, na linha da esperança, rumo ao desejado cais da indispensável recuperação do direito à vida, nas suas múltiplas vertentes.

Decretado, que foi, o fim do estado de emergência, como oportunidade de se caminhar de forma gradual para a necessária normalidade existencial, logo surgiram situações de abuso de postura individual e colectiva, consubstanciado na realização de eventos de carácter público e privado, espontâneos ou programados, mobilizando e aglomerando, nalguns casos, centenas de pessoas, numa insensata, para não dizer irresponsável ou acéfala, euforia de atitude, colocando em risco real muito do que se foi, dificilmente, conquistando ao longo deste penoso processo, obrigando à eficaz, reguladora, mas escusada e lamentável, necessidade de intervenção das autoridades competentes para restabelecer o cumprimento das elementares e básicas normas de ordem pública e de segurança sanitária.
Impõe-se, de facto, reprovar global e efectivamente estas situações, face à sua gravidade, afirmando de forma inequívoca a vontade inquebrantável de as evitar.
Mantenhamos a capacidade de considerar cada dia como uma importante e inadiável etapa a cumprir, no sentido de alcançarmos a meta de um futuro positivo para todos nós.
Haja lucidez e sensatez.
Haja, sobretudo, consciência social.
A vida continua, o desafio também...
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar