18-09-2019 Marlene Sousa Imprimir PDF     Print    Print

Candidatos da Aliança por Leiria impressionados com o Montepio Rainha D. Leonor

Depois de uma visita ao Montepio Rainha D. Leonor - Associação Mutualista, nas Caldas da Rainha, os candidatos da Aliança às eleições legislativas por Leiria saíram de lá “bem impressionados”.

[+] Fotos
Os candidatos da Aliança às eleições legislativas por Leiria reuniram com Graça Santos, da administração do Montepio Rainha D. Leonor, e José Netas

Na reunião que tiveram com Graça Santos, da administração do Montepio, e José Netas, foi revelado aos elementos do partido Aliança que no dia 20 de setembro será feita a escritura de compra e venda do edifício da EDP nas Caldas da Rainha, que o Montepio Rainha D. Leonor vai reconverter em clínica médica. “As suas perspetivas para o futuro são muito boas e dá-nos um conforto especial saber que apesar dos problemas que o hospital das Caldas tem, há aqui um centro que pretende continuar a fazer uma oferta diferenciada e complementar os serviços do Centro Hospitalar”, disse Joana Ferraz, cabeça de lista por Leiria, distrito de onde é natural. Para a número um da lista, o Montepio “irá complementar o hospital existente no concelho”.

Segundo a candidata, “nenhuma instituição independente de ser pública ou privada vive sozinha”. 

Joana Ferraz que esteve acompanhada por Edite Mendes, das Caldas, Firmino Fonseca, da direção de campanha distrital, entre outros candidatos pelo distrito de Leiria, também ficou impressionada com o condomínio residencial do Montepio, onde lhe foi comunicado que tem uma lista de espera de cerca de 30 candidaturas. “Infelizmente não pode ser para todos, mas para quem tenha possibilidades é uma ótima assistência de acordo com a vontade e as necessidades dos residentes”, disse a candidata, que considera que os serviços têm que se adaptar à realidade da terceira idade porque “senão vamos ter uma geração de idosos que sentem que a sociedade não lhes está a dar respostas às suas necessidades”.  

Os candidatos da Aliança às eleições legislativas por Leiria vão visitar o Centro Hospitalar do Oeste, unidade das Caldas com o intuito de averiguar também “até que ponto estas duas ofertas vão-se adequar a uma à outra”. Joana Ferraz disse que é preocupante na saúde, nomeadamente na região Oeste, “a ausência de serviços, carências de pessoal, equipamentos, infraestruturas entre outros”.

Segundo a cabeça de lista por Leiria, a saúde é uma das prioridades da Aliança, que defende que “o cidadão deve ter uma liberdade de escolha entre oferta pública e oferta privada, através da universalidade de seguros de saúde”. “A saúde não é um jogo de sorte e azar, não podemos estar à espera que o médico que saia na rifa seja bom ou mau, a pessoa deve poder escolher o serviço que quer, seja através de seguros de saúde universalizados, ou comparticipação através de benefícios fiscais, é a nossa grande proposta nesta área”, apontou Joana Ferraz.

A candidata alertou ainda para a carência no distrito, e também a nível nacional, de camas de cuidados continuados.

A campanha da Aliança está a ser feita em proximidade direta com as populações da região. “A Aliança como é um partido novo não consegue ter a visibilidade que nós achamos que deveria ter na comunicação social, portanto o nosso caminho é na estrada junto das pessoas e das instituições”, referiu Joana Ferraz.

 

Escritura de compra e venda do edifício da EDP

 

No encontro com os candidatos da Aliança às eleições legislativas por Leiria, Graça Santos e José Netas revelaram que o Montepio irá no dia 20 de setembro fazer a escritura de compra e venda do edifício da EDP nas Caldas da Rainha, que irá reconverter em clínica médica. Ainda não há data para o início das obras, uma vez que estão numa fase de elaboração do projeto de especialidade, não tendo ainda o valor exato do investimento.

Segundo José Netas, está garantido, através de um protocolo assinado com uma entidade privada, colocar um equipamento de ressonância magnética na nova clínica.

O Montepio Rainha D. Leonor fez um investimento para instalar no condomínio residencial 38 monitores no âmbito do programa MySenior, uma aplicação que permite aos ajudantes de ação direta terem um acesso rápido e intuitivo aos registos diários das atividades de vida dos utentes, estejam eles em contexto de lar residencial, centro de dia ou serviço de apoio domiciliário. O edifício do condomínio residencial foi também equipado com fibra ótica para acesso à Internet com qualidade. Foram concentradas nesta instituição a cozinha e lavandaria, produzem-se cerca de 600 refeições por dia e são tratados mais de 700 quilos de roupa por dia, para o lar, casa de saúde e próprio condomínio. 

De acordo com José Netas, tem havido uma grande procura por apartamentos do condomínio residencial do Montepio, havendo neste momento uma lista de espera de 30 candidaturas.

O Montepio é uma associação mutualista fundada em 11 de março de 1860. Tem três grandes segmentos de negócio: a casa de saúde, lar de idosos (60 residentes e 10 em centro de dia) e o condomínio residencial com 95 apartamentos.

Na Casa de Saúde presta cuidados continuados no âmbito de um protocolo com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. “O máximo que podemos protocolar são 12 camas sem condicionar a nossa capacidade aos restantes utentes e nomeadamente os associados que nos procuram”, disse José Netas.

O responsável revelou que a “casa de saúde do Montepio é na região um dos maiores prestadores, em parceria com duas empresas, na área da gastroenterologia”. 

Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar