19-10-2020 Marlene Sousa Imprimir PDF     Print    Print

ETEO formou mais de 1700 alunos ao longo de 30 anos

A Escola Técnica Empresarial do Oeste (ETEO), nas Caldas da Rainha, celebrou, a 15 de outubro, três décadas de existência, numa cerimónia que apesar das condicionantes devido à pandemia, conseguiu festejar de forma segura, trinta anos de projetos de vida, de alegrias, sonhos e oportunidades. A escola nasceu em 1990 e tem sido desde essa altura uma referência na área do ensino profissional, tendo formado mais de 1700 alunos, com uma taxa empregabilidade de mais de 74%, sendo que 13% prosseguem os estudos.

[+] Fotos
A ETEO celebrou 30 anos no dia 15 de outubro
O presidente da Câmara das Caldas, Tinta Ferreira, destacou a notoriedade que a ETEO ganhou na região, salientando que as pessoas já falam do ensino profissional como uma parte integrante do sistema educativo. “A ETEO contribuiu para desmitificar o ensino profissional na região, ou seja, deu um contributo decisivo para que o ensino profissional fosse tão válido como outro”.
O autarca recordou que a ETEO foi “o agente que contribuiu para a valorização do ensino profissional na região e para que rapidamente fossemos dos primeiros municípios do país a chegar àquilo que era o rácio definido pela União Europeia em termos de equivalência de prossecução de estudos”.
“Chegámos ao rácio de perto de 50% de alunos no ensino profissional no concelho e não fazem ideia como isso é importante quer para a valorização para a atividade profissional das empresas como também para aqueles que prosseguem os estudos”, adiantou. Destacou ainda o facto da ETEO “estar bem classificada nos rankings das escolas profissionais”.
A diretora da ETEO, Filomena Rodrigues, sublinhou que “o nosso objetivo sempre foi e vai continuar a ser, formar jovens com conhecimentos e as competências necessárias adequadas para que possam ser cidadãos do mundo qualificados para fazer o seu desempenho profissional em qualquer país”.
Filomena Rodrigues revelou que a escola profissional continua a oferecer cursos naquelas áreas que pensam ser as “necessárias e úteis” para o desenvolvimento “da região e do país”.
A responsável salientou que em tempo de pandemia, a escola teve de se reinventar, agradecendo a “todos os professores e funcionários que se desdobraram, adaptaram e inovaram para conseguirem dar resposta com sucesso a esta altura de grande dificuldade”.
Filomena Rodrigues homenageou Luís Sá Lopes, que se retirou no verão passado de diretor pedagógico da ETEO, função que exerceu desde o início. “Muito contribuiu para o nosso projeto educativo”, salientou.

“ETEO é uma grande família”

A data foi assinalada com um pequeno espetáculo dinamizado por artistas da casa (alguns alunos e docentes).
“Ser Feliz é…”, adaptação de poema de autor desconhecido, e “Pedra Filosofal”, de António Gedeão, iniciaram o programa, seguido de “ETEO de onde vais”, por Sandra Valentim, e “Estrela Polar”, de António Gedeão.
Decorreu um sketch teatral intitulado “Alta Definição Especial ETEO”. Tratou-se de um momento cómico, onde o entrevistador (professor Ricardo Miguel) entrevistou dois ex-alunos, um que frequentou a escola nas antigas instalações da escola nos Pavilhões do Parque (1990 a 2005) e outro que frequentou as atuais instalações, que foram inauguradas em 2005. Foram focadas as diferenças das condições dos edifícios, com algumas piadas sobre peripécias vividas nos pavilhões. A mensagem final foi que a ETEO, apesar de estar em instalações mais modernas, sempre foi e continua a ser “uma grande família”.
Não esquecendo os alunos e professores que, devido às medidas de segurança por causa da pandemia, assistiram à celebração nas suas salas através de vídeo, foi lida uma frase de cada turma sobre o que pensam da escola.
Para a turma de 1º ano do curso de Técnico de Gestão, a “ETEO é uma escola onde todos nos conhecemos, onde a simplicidade habita e a delicadeza, o cuidado, o bem estar, está em primeiro lugar, isso faz da escola a segunda casa”.
“Com união e esperança, a família ETEO tudo alcança!”, é a frase da turma do 1º ano do curso de Técnico Auxiliar de Saúde (TAS) .
Já a turma do 2º ano de TAS transmitiu os parabéns à escola, manifestando “o orgulho de fazer parte desta grande família”.
“A ETEO é a porta do futuro profissional e obrigado por fazer parte desta grande família sempre em segurança”, manifestaram as turmas do 2º ano de Técnico de Informático Sistemas e de Técnico de Segurança no Trabalho.
“A ETEO é a nossa segunda casa, onde construímos união, o futuro e a oportunidade de uma profissão”, foi a frase da turma do 2º ano de Técnico de Termalismo.
Também o 2º ano do curso de TSJ – Técnico de Serviço Jurídicos deixou uma mensagem, afirmando que na ETEO “existe uma cumplicidade entre todos”.
Derivado à pandemia não houve bolo de aniversário, mas os parabéns foram cantados por todos os presentes. A cerimónia terminou com o hino da casa. A cerimónia, apresentada por José Ramalho, decorreu no auditório da escola com a presença dos representantes da direção da APEPO – Associação Para o Ensino Profissional do Oeste – entidade proprietária da escola.
Responsáveis das entidades associadas da APEPO deram o seu testemunho. A Câmara Municipal das Caldas da Rainha esteve representada por Tinta Ferreira, a ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Oeste, por Luís Gomes, a AIRO - Associação Empresarial da Região Oeste, por Jorge Barosa, o Turismo do Centro de Portugal contou com a participação de Ilda Cruz em representação de Pedro Machado e o Montepio Rainha D. Leonor – Associação Mutualista, esteve representada por Marques Pereira (o Montepio integrou a APEPO em 2015, sendo a mais recente entidade associada).
Estiveram ainda presentes os presidentes das uniões de freguesia da cidade, Vítor Marques e Jorge Varela, e alguns docentes.
A ETEO tem atualmente 310 alunos, 8 cursos e 14 turmas e ainda 50 professores e 15 funcionários.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar