10-07-2019 Mariana Martinho Imprimir PDF     Print    Print

Município, juntas de freguesia e Misericórdia aderiram à Rede Dar e Receber

A autarquia caldense juntamente com as três uniões de freguesias e a Santa Casa da Misericórdia de Caldas da Rainha aderiram à Rede Dar e Receber, da Entreajuda - Associação para o Apoio a Instituições de Solidariedade Social.

Entidades que assinaram o protocolo de adesão à Rede Dar e Receber
Este protocolo de adesão, que foi assinado na passada quarta-feira pelos responsáveis das diversas instituições envolvidas (Entreajuda, Município das Caldas da Rainha; União de Freguesias de Nª Srª do Pópulo, Coto e S. Gregório; União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro, União de freguesias de Tornada e Salir do Porto; Santa Casa da Misericórdia) vai permitir unir esforços, competências e experiências numa estrutura que, por um lado, servirá as IPSS’S do concelho e, por outro, pessoas que se encontrem em maior risco de exclusão.
Além disso permitirá dar resposta às necessidades específicas dos mais carenciados em bens não alimentares, através de equipamentos novos ou usados, ou produtos de higiene e de limpeza, material escolar, entre outros, doados por particulares e empresas.
Segundo a presidente da Entreajuda e do Banco Alimentar, Isabel Jonet, que também esteve presente na iniciativa, “esta rede vem potenciar aquilo que muitas vezes já existe no terreno”, de modo, a “aproximar quem quer dar de quem precisa de receber”, sendo “uma nova perspetiva sobre os apoios sociais e a participação cívica, reduzindo o tempo de resposta a necessidades identificadas”. Além disso, “não esquece a questão ambiental”, fomentando assim a reutilização e a recuperação de bens com utilidade social, dando-lhes uma nova vida.
Para o presidente da autarquia, Tinta Ferreira, esta adesão vai permitir que “mais pessoas possam beneficiar de ajuda”, como é caso das famílias monoparentais. Considerou ainda que a “solidariedade e partilha de recursos entre instituições são decisivas”.
O espaço, que será “alimentado” pelo Banco de Bens Doados e Banco de Equipamentos da Entreajuda e através da angariação de bens e equipamentos doados por particulares, empresas ou outras entidades, será operacionalizado pelo Centro de Recursos da Santa Casa da Misericórdia das Caldas da Rainha. Igualmente pretende facilitar o acesso a bens e equipamentos às IPSS’S do concelho, facilitar o acesso a bens não alimentares e equipamentos aos agregados familiares que vivenciem carência económica, mediante a atribuição de créditos, após a avaliação socioeconómica e determinação do rendimento per capita dos agregados, e ainda estimular competências ao nível da gestão doméstica, uma vez que terão de gerir, mensalmente, os créditos atribuídos.
O protocolo prevê ainda que o Município assegure os meios de recolha e distribuição dos bens e equipamentos, e dinamize iniciativas de aproveitamento de produtos, sobretudo junto da sociedade civil, promovendo a Rede como primeiro destino de bens.
Para o provedor da Santa Casa da Misericórdia, Lalanda Ribeiro, “esta será mais uma ajuda não alimentar para as pessoas que necessitam”. O presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório, Vítor Marques, considera que “esta é uma boa oportunidade para darmos uma melhor resposta na área social”.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar