22-04-2020 Francisco Gomes Imprimir PDF     Print    Print

Seis óbitos e 142 infetados na região Oeste desde o início da pandemia

Para além de duas mortes de residentes nas Caldas da Rainha há registadas outras quatro vítimas que viviam na região Oeste.

No dia 18 de abril foi registada a segunda morte de um doente com residência nas Caldas da Rainha (União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório).
O JORNAL DAS CALDAS apurou que a vítima é um homem de 65 anos que se encontrava internado num hospital lisboeta e que tinha outros problemas de saúde.
A primeira vítima com residência no concelho das Caldas foi uma mulher de 88 anos, da aldeia do Casal da Marinha, em Santa Catarina. Estava num lar naquela freguesia e tinha dado entrada no hospital poucos dias antes do falecimento.
A morte, no passado dia 11, levou à realização de testes a 57 utentes e funcionários do lar. Segundo o presidente da Câmara, Tinta Ferreira, os testes revelaram 56 casos negativos, havendo um inconclusivo, pelo que ia ser repetido.
No concelho, dos 23 casos confirmados, onze já recuperaram, existindo assim dez doentes ativos. “Infelizmente temos duas vítimas mortais mas acho que considerando o contexto nacional estamos numa situação relativamente tranquila”, referiu o autarca, adiantando que “é importante perceber que a situação não está sanada e vamos todos ter de aprender a conviver com o coronavírus mais algum tempo, pelo menos até um medicamento ou uma vacina permitirem enfrentar a doença com mais robustez”.
“Significa isto que não é tempo de baixar a guarda. Temos de continuar com as cautelas que temos tido até agora”, vincou Tinta Ferreira.
Em relação aos casos ativos, segundo a atualização até à passada terça-feira, verificam-se quatro na União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório (onde houve quatro doentes a recuperarem), dois em Santa Catarina (quatro recuperados), dois em Alvorninha, um na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro (um recuperado) e outro na Foz do Arelho. Na União de Freguesias de Tornada e Sair do Porto havia dois mas já recuperaram.

Vítimas com outras complicações de saúde

A acrescentar às duas mortes de residentes nas Caldas da Rainha há registadas outras quatro vítimas que viviam na região Oeste.
Na Nazaré, a primeira morte ocorrida foi a de uma mulher de 82 anos, no dia 9, no hospital de Leiria, onde estava internada. A segunda vítima mortal neste concelho foi registada no dia 10. Trata-se de um idoso de 94 anos, que estava internado no hospital de Alcobaça.
Um idoso de 78 anos, do Vale Covo, Bombarral, que estava hospitalizado nas Caldas da Rainha com Covid-19, morreu no dia 6.
Na região Oeste a primeira morte aconteceu no dia 1 de abril, no hospital das Caldas da Rainha, onde um idoso de 84 anos, que residia na freguesia da Serra d’El Rei, em Peniche, estava internado por ter sido diagnosticado com Covid-19.
Na maioria dos casos foi relatada a existência de outras complicações de saúde, para além da Covid-19.

46 doentes recuperaram

No concelho de Peniche existem oito casos ativos (um doente recuperou). Em Óbidos está registado um doente ativo (outro recuperou).
No Bombarral, há dois doentes ativos e um caso recuperado. No Cadaval há seis casos ativos.
Os dados apurados dão conta de dezasseis infetados ativos em Torres Vedras (23 já recuperaram).
Em Alcobaça são 24. Um profissional do Lar de Nossa Senhora da Conceição, em Turquel, que estava internado no Hospital de Leiria, está curado, tendo obtido alta hospitalar neste domingo. Trata-se do primeiro caso de recuperação de Covid-19 naquele concelho. Outros três também recuperaram.
Em Alenquer existem catorze doentes ativos, depois de três recuperados. Na Lourinhã são cinco, após dois doentes recuperados. Arruda dos Vinhos tem quatro doentes ativos.
Sobral de Monte Agraço aparece como não tendo até agora qualquer infetado. Na Nazaré também não há agora doentes infetados, após as duas mortes de residentes ali registadas.
No total foram registados 142 doentes infetados, mas seis morreram e 46 recuperaram, sendo 94 os doentes ativos.
Não fazendo parte da região Oeste mas sendo um concelho confinante com o de Caldas da Rainha, em Rio Maior a Proteção Civil divulgou a existência de onze infetados ativos e três recuperados.

Não haverá comemoração do 15 de maio

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha anunciou que não vai realizar ou apoiar eventos até 30 de junho, pelo que este ano não haverá comemorações do 15 de maio, nem o Festival do Cavalo Lusitano do Oeste ou o Caldas Late Night. A promoção após essa data será avaliada no próximo mês.
Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar