10-05-2018 Sociedade,Política,Lusa JL Imprimir PDF     Print    Print

Começou mais um “Marés de Maio” na Nazaré

O evento “Nazaré Mares de Maio – 2018”, uma iniciativa da Associação para o Desenvolvimento Integrado do Concelho da Nazaré, arrancou no passado dia 5. Até dia 23, levará a vários locais diversas iniciativas de âmbito cultural.

A abertura oficial, que decorreu no Casino Salão de Festas, contou com momentos musicais, intervenções institucionais e leitura de poesia por parte de jovens. Os momentos musicais foram assegurados pelo grupo de guitarras da Universidade Sénior da Nazaré, pelo trio Sara Vidal, Filipe Vidal e Rogério Pires e pelo Coro da Banda de Alcobaça. A abertura foi apadrinhada pelo escritor, jornalista e dramaturgo nazareno – Jaime Rocha.
Na Sousa Oliveira,
A Instalação artística de autoria de João Delgado intitulada – “Heróis ou Mercadoria?” – que apela à reflexão sobre as condições de trabalho dos Nazarenos que foram à pesca do bacalhau, foi outra intervenção cultural que marcou a abertura do evento, que se completou com teatro. “Pelos que andam sobre as águas do mar”, peça de teatro da autoria de Raquel Belchior com base na obra de Raul Brandão – “Os Pescadores”, subiu ao palco do cineteatro da Nazaré, para assinalar a segunda edição do Marés de Maio.
No domingo, dia 6, foi inaugurada a exposição de fotografia de Virgílio Varela, antigo oficial a bordo do Bacalhoeiro “Vimieiro”, que ficará patente no Palácio Real da Confraria N.S. da Nazaré.
No dia 10 de maio, pelas 17:30h, é apresentada a programação de Workshops que se desenvolverão em 2018 e 2019, numa parceria com o Instituto da Juventude (IPDJ).
A programação irá prosseguir ao longo dos próximos dias, com “À Beira-Mar”, uma iniciativa que opta pela vídeo-projeção de aguarelas de Roque Gameiro tendo a Nazaré como temática central e terá lugar na “Casa do Adro” - Pederneira – no dia 13, pelas 15h.
O Externato Dom Fuas receberá, a 17 de maio, 14:30h, uma ação de sensibilização, em parceria entre o NMM/IPDJ, subordinada ao tema “Violência no Namoro”.
“Memória da areia” é uma iniciativa que visa refletir sobre: o que guarda a areia na sua própria memória?! – Museu Dr. Joaquim Manso, pelas 10h.
Safra é um projeto “musicopoético” com o mar lá dentro, trabalhando os conteúdos da obra “Canto de Mar”. Subirá ao palco do teatro Chaby Pinheiro pelas 15 horas do dia 18 de maio. Iniciativa integrada no dia internacional dos Museus.
No dia 19, pelas 14:30h, o Padddy Paper “Conhecer e Fotografar a Nazaré” inicia o seu percurso no Norpark – praia do Norte. Pelas 17h, atuará o Coroa da Mútua dos Pescadores na Taberna Ti Izelino. Ainda no mesmo dia, no cineteatro da Nazaré, pelas 21:30h exibirá o espetáculo “De Novo Mar”, da responsabilidade do GEFAC – Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra.
No dia 20, no Palácio Real da CNSN, pelas 15h, será inaugurada uma exposição de filatelia sobre a Nazaré e o Mar – lançamento de um postal temático.
Até 31 de maio muitas outras iniciativas irão inundar de Cultura a Nazaré, trazidas por ventos fortes e intensas “Marés de Maio”.



Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar