26-12-2019 Marlene Sousa Imprimir PDF     Print    Print

Deputados das Caldas defendem aumento de rede de cuidados de hemodiálise

A petição entregue no parlamento a 15 de fevereiro de 2019, que solicitava a concessão de uma convenção para o Centro de diálise da Benedita, em Alcobaça, foi motivo para as intervenções dos deputados das Caldas, eleitos pelo distrito de Leiria, Hugo Oliveira (PSD) e Sara Vélez (PS), no debate parlamentar de 20 de dezembro. Recorde-se que o Centro Médico de Diálise da Benedita, no distrito de Leiria, esteve mais de um ano com as máquinas ligadas e pronto a funcionar, mas por falta de uma convenção com o Serviço Nacional de Saúde não pode tratar os doentes hemodialisados.

[+] Fotos
A petição que solicitava a concessão de uma convenção para o Centro de diálise da Benedita, foi motivo para as intervenções dos deputados das Caldas, Hugo Oliveira (PSD) e Sara Vélez (PS)

A situação deu origem a uma petição que reuniu 681 assinaturas “online” e 5.998 assinaturas em papel, dirigida ao presidente da Assembleia da República, que pedia a rápida atribuição da convenção para o Centro Médico de Diálise da Benedita, que só foi atribuído no final do passado mês de junho.  

Hugo Oliveira, destacou no seu discurso a obtenção da convenção com o Serviço Nacional de Saúde possibilitando assim os “tratamentos a mais de 100 utentes em diálise”. “Pôs-se assim termo, embora depois de longos anos de espera, a uma situação em que doentes em dialise estavam desgastados com as longas distâncias percorridas”.

Além “desta boa notícia”, o deputado caldense  salientou que “não se pode ignorar os enormes desafios que se coloca no nosso pais em termos de doença renal crónica, onde de acordo com o recente relatório da Sociedade Portuguesa de Nefrologia, temos perto de 12 mil doentes que se encontram a fazer hemodiálise”. 

Na sua intervenção, Hugo Oliveira pediu a “existência de uma rede de cuidados de hemodiálise adequada as necessidades das populações com uma rede de proximidade e uma cobertura geográfica alargada para assegurar os tratamentos, em condições tais que produza a melhor a melhor utilização dos recursos, por isso mesmo em 2015 o então governo do PSD, tomou diversas medidas visando uma politica de gestão integrada da doença renal cronica”.

Já a deputada do PS, Sara Vélez recordou que depois da convenção assinada os utentes iniciaram os tratamentos a 1 de setembro, destacando a “petição”. “Na, verdade este centro veio resolver um processo com mais de dez anos permitindo que muitos utentes das freguesias limítrofes da Benedita fossem poupados de fazer mais de trezentos quilómetros para ter acesso ao tratamento que os mantem vivos”.  

Para esta deputada o a oferta de tratamentos de hemodiálise nos hospitais públicos, é “insuficiente para os doentes renais crónicos”. 

Sara Vélez defende uma avaliação sobre as “áreas do pais com maior cobertura e qual a percentagem de população que está a ser seguida no publico em cooperação com a que esta a ser acompanhada no setor convencionado”. 

Na sua intervenção a deputada do PS disse que defende também o“aumento da resposta publica nos tratamentos de hemodiálise”.  

Tags:

 
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar