29-05-2018 Lusa, Torres Vedras Lusa / Notícias Imprimir PDF     Print    Print

Lançado concurso de 4,9ME para suprimir passagens de nível na Linha do Oeste (ATUALIZADA)

Lisboa, 29 mai (Lusa) - A Infraestruturas de Portugal lançou um concurso público de 4,9 milhões de euros para suprimir as passagens de nível no troço da Linha do Oeste entre Meleças (Sintra) e Mafra, no âmbito do projeto de modernização, anunciou hoje a empresa.

A intervenção prevê a construção de quatro passagens superiores rodoviárias e a execução de caminhos paralelos, com o objetivo de suprimir seis passagens de nível, informa a Infraestruturas de Portugal, em nota de imprensa.

O investimento insere-se no projeto de modernização de 112,4 milhões de euros para a Linha do Oeste (Sintra/Figueira da Foz), que aguarda pelo investimento há décadas.

As obras vão ser realizadas em duas empreitadas, correspondentes aos troços Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras e Torres Vedras-Caldas da Rainha.

O concurso público para as obras relativas a estas duas empreitadas não foi ainda lançado, uma vez que esteve em consulta pública, até 27 de março, o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) ao projeto de modernização de 87,5 dos 200 quilómetros da via, entre as estações de Mira Sintra-Meleças (Sintra) e de Caldas da Rainha.

De acordo com o EIA, as obras de modernização vão aumentar a velocidade máxima de circulação para os 140 quilómetros/hora, reduzindo em cerca de 40 minutos os percursos atuais e permitindo que a viagem entre Torres Vedras e Lisboa e entre Caldas da Rainha e Lisboa se faça, respetivamente, em 50 e 90 minutos.

O projeto engloba a eletrificação e duplicação da via, a retificação de curvas, a criação de variantes ao traçado atual, a supressão de todas as passagens de nível e a sua substituição por passagens superiores ou inferiores à linha férrea, e s instalação de sinalização nas estações e apeadeiros em 18 meses na passagem pelos concelhos de Sintra, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras, Cadaval, Bombarral, Óbidos e Caldas da Rainha.

O projeto é financiado a 85% por fundos comunitários, oriundos do COMPETE 2020.

Bloco de Esquerda e Partido Ecologista 'Os Verdes' já defenderam alterações ao projeto, antes do lançamento dos concursos, para conseguir encurtar a duração das viagens e torná-las mais competitivas face ao transporte rodoviário. Defendem ainda que as obras de modernização incluam toda a Linha do Oeste, até à Figueira da Foz.

Em relação ao concurso agora lançado, a IP esclareceu que vão ser construídas passagens superiores e caminhos paralelos em Sabugo, Casal da Quintela, freguesia de Pêro Pinheiro, e Pedra Furada, no concelho de Sintra.

Nas duas primeiras, as passagens de nível existentes vão ser suprimidas, enquanto em Pera Furada a passagem de nível vai ser requalificada e ser transformada em passagem pedonal.

 

FYC // MLS

Lusa/Fim

Fonte: VIP - Oeste Global - Jornal Oeste Online / Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar login, ou registar-se, para poder comentar este conteúdo.
pub
Classificados LUCKY PANDA.BIZ
Opinião
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar